Batizado em casa

Festa de batizado em casa

Festa de batizado em casa

A tendência da cerimônia e comemoração no mesmo local saiu do mundo dos casamentos e invadiu também os batizados.

Como não sou mãe ainda, nunca tinha parado para pensar sobre o assunto e mesmo se parasse seria suspeita, pois não abro mão da comodidade, e o fato de poder realizar algo mais pessoal e intimista me encanta.

Foi depois que meus amigos Lisyane e Alexandre batizaram a princesinha Duda, que caí totalmente de amores com a cerimônia de batizado em casa, e quis contar pra todo mundo.

O batizado da Duda foi um momento tão agradável e contagiante que achei que, melhor do que eu dar o meu relato, seria chamar a ‘mamãe’ que se dedicou de corpo e alma na comemoração, e perguntar pra ela o que achou e, assim você pode ouvir as palavras de quem participou de todas as etapas do planejamento.

Então, com a palavra minha amiga Lisyane Schuvartz em entrevista ilustrada com fotos do dia:

Como surgiu a ideia de realizar o batizado em casa?

Como o batizado ocorreria no outono, uma das épocas mais lindas do ano – céu super azul, praticamente sem nuvens e o clima ameno – juntamos a isso o lugar agradável que é a casa da minha sogra, uma área verde ampla e calma, assim decidimos fazer ao ar livre para todos curtirem o momento da celebração, além disso, gostamos de praticidade e dessa forma os convidados não precisariam se deslocar de um lugar para outro para comemoração.

Cerimonia em casa

Cerimonia em casa

Local para batizado

Local para batizado

Qual a idade da criança na situação?

Optamos em batizar nossa filha quando fosse bebê ainda, sendo assim a batizamos quando ela estava com 4 meses.

A celebração foi para quantos convidados?

Dizem que para os batizados de bebês, o ideal é convidar poucas pessoas fazer uma cerimônia mais intimista, porém a família é muito grande e fizemos questão de convidar todos, mais os grandes amigos que consideramos a família que escolhemos, assim a cerimônia/recepção foi organizada para 80 pessoas.

Os pais possuem a mesma religião ou diferentes?

Sim, somos católicos.

 Como escolheu o celebrante?

Quando começamos a conversar sobre o batizado, um dos primeiros itens que pensei foi quem vai celebrar esse momento tão importante das nossas vidas, e logo me lembrei do celebrante do meu casamento, uma pessoa que só tenho elogios a fazer, suas palavras nos enchem de felicidade e tranquilidade. Imediatamente entrei em contato com ele e contei que depois de 5 anos de casados, nossa filha tinha nascido e que fazíamos questão dele abençoá-la no dia do seu batizado. Acreditamos que para uma benção não precisa necessariamente ser um padre, mas sim uma pessoa de fé, com atitudes boas e que sempre almeja o nosso bem. E assim foi, uma cerimônia pra lá de bonita, cheia de fé e emoção. Nossa pequena ate sorriu ao receber a água benta na sua cabecinha.

Detalhe mesa dos convidados

Detalhe mesa dos convidados

Espaço reservado para avós

Espaço reservado para avós

Em qual horário você marcou a celebração?

A cerimônia foi marcada para 10:30 da manha e depois comemoramos com um brunch.

O que serviu para os convidados antes / pós cerimônia?

Enquanto os convidados chegavam e aguardavam o inicio da cerimônia foi servido apenas água. Apos a cerimônia, foi feito um brunch no sistema buffet, servimos pão de queijo, pães, empadinhas de queijo, antepastos, pasteis de angu (tradicionais em BH), entre esses itens colocamos os petits fours, fizemos uma mesa separada para o hot dog, e na hora do almoço servimos uma massa volante ao molho de tomate com ragu de ossobuco. De sobremesa o tradicional bolo de batizado e vários docinhos deliciosos. De bebidas oferecemos chopp, vinho branco e as não alcoólicas água, refrigerante e suco.

Mesa de doces

Mesa de doces

Mesa de doces para batizado

Mesa de doces para batizado

Você recomendaria a ideia para outras mamães?

De olhos fechados recomendo esse tipo de cerimônia e de festa, extremamente pratico para todos os lados e as fotos não negam, fica muito bonito.  Fiquei muito feliz com todo o resultado, foi mais que eu esperava.

Tem alguma observação que não lembrei que queira colocar?

– Sobre as músicas da cerimonia: Como seria em casa não contratamos coral, ou qualquer tipo de musico, convidamos uma prima de 11 anos para cantar a musica de acolhida dos convidados (Aquarela) e de finalização da cerimônia (Se essa rua fosse minha…), foi um dos momentos mais bonitos.

– Um outro ponto no batizado são as lembrancinhas, para economizar e fazer algo mais artesanal como eu gosto, eu e minha mãe fizemos velinhas em potinhos de vidro, com o divino espírito santo e elas foram colocadas em caixas individuais com anjinhos, recortado de todos os lados.

Lembrancinha convidados

Lembrancinha convidados

Cerimônia e festa de batizado

Cerimônia e festa de batizado

 

A Lisy não falou na entrevista dela, mas outra coisa que achei o máximo foi que no momento existiu a maior calma do mundo. Na hora exata em que a cerimônia estava marcada, a Dudinha resolveu mamar, e seu tempo dela foi respeitado no conforto da casa da vovó!

Agradeço imensamente à Lisy e ao Alexandre por dividirem conosco um pouquinho desse dia tão especial e convido outros papais a darem seu depoimento.

Depois de ler o relato real o que achou? Você prefere preservar a tradição da igreja ou considera uma boa apostar neste novo formato?

Lembrando que embora eu tenha deixado nítida minha preferência, não existe certo ou errado, tudo deve ser de acordo com a família e os costumes, o importante é que a benção seja dada à criança e que junto a ela, a mesma receba também o carinho dos parentes e amigos!

Para ficar por dentro das novidades, siga-nos no instagram @eufacoafesta, em nosso canal do youtube e em nossa página no facebook, clicando aqui.

Comentários

comentários


Flavia Paiva